#7 Filmes a ver, pelo menos, uma vez na vida: Insurgente

quinta-feira, abril 02, 2015


     Aqui o casal foi ao cinema esta terça-feira e que falta nos fazia, já que não íamos ao cinema há uma eternidade ( embora não seja, para nós, algumas semanas já são uma eternidade :p ). Para quem já não se lembra, fizemos há uns tempos aqui no blog a lista dos filmes mais esperados de 2015, incluindo as respectivas datas de estreia dos filmes nas salas portuguesas. Podem ver essa mesma publicação aqui. Este filme de que vos vamos falar está incluído nessa mesma lista. 
     O filme escolhido foi o Insurgente, um filme que dá seguimento ao já conhecido filme: divergente. Os filmes são baseados nos livros best-sellers de Veronica Roth, autora que escreveu pelo menos quatro livros da história, o que prevê pelo menos mais dois filmes. Vamos falar-vos então, deste segundo filme, mas para aqueles que ainda não conhecem a saga, vamos falar um pouco também do primeiro filme.

      O primeiro filme conta a história de uma sociedade perdida, os últimos seres humanos no planeta. Os seus fundadores ergueram uma enorme muralha em volta de toda a cidade, que está organizada em cinco facções: Abnegação para os altruístas, Amizade para os pacíficos, Franqueza para os honestos, Dauntless para os bravos e corajosos e Eruditos, para os intelectuais. Assim, todos os anos, todos os jovens com 16 anos fazem o teste de aptidão de forma a se integrarem uma das facções que devem representar durante o resto da sua vida. Tudo para optimizar o melhor de cada um e garantir que todos contribuem da mesma forma para uma sociedade melhor.
Abgnegation: Onde se devem esquecer de si mesmos,
já que os outros devem ser a prioridade.
Candor: Onde a sinceridade não tem limites.
Todos podem confiar nos candor.
Amity: Onde se deve ser uma referência de
compreensão e paz.
Erudite: onde a busca pela inteligência
é o seu foco de vida.
Dauntless: Onde se deve proteger a cidade dos
inimigos de forma incansável e sem medos.
      Se nos recordarmos que o filme decorre num cenário pós-apocalíptico a situação torna-se ainda mais interessante, não? Cada facção tem a sua área de trabalho e vivem em comunidade com os da mesma facção, pelo que depois do teste, o mais certo é não voltarem para junto da sua família, por serem colocados noutra facção, distinta daquela onde nasceram. Isto bastaria para o desenrolar de uma experiência de filme bastante envolvente, mas existe algo mais. Uma outra facção que não é reconhecida pelos governantes do sistema: os divergentes! Esta facção é escondida, pelo que todos os que são considerados divergentes podem optar por escolher a facção onde preferem estar. Como vimos na primeira parte, todos se focam numa das grandes qualidades do ser humano, mas estes têm todas as qualidades em conjunto, ou pelo menos em mais do que uma. 
      Neste sentido, causam a discórdia pelas suas personalidades incontroláveis e acabam por serem julgados por corromper uma sociedade que se considera perfeita. São procurados pelo governo, que procura uma forma de lidar com eles... mas qual? Tris, a personagem principal, vai desvendando mistérios ao descobrir durante o seu teste que é divergente. Com ela, vamos nós mesmos, inevitavelmente, colocar-nos no lugar de alguém que tem que escolher uma destas facções. [Qual escolherias tu?]
I dont wont to be just one thing...
         I wanna be brave, and selfless,
            and honest, and inteligent 
        and kind.
                                  Four.

    No segundo filme, Tris e Four procuram unir todos os divergentes para combater quem os procura destruir. Perceberam que todos são comandados menos eles. E aqui há o desenrolar do que deve ser baseado o ser humano. A decisão/ O entendimento do que é de facto o bom e o mau. Serão os divergentes a estar errados? Serão eles que corrompem a sociedade perfeita ou estará ela já corrompida por quem a governa? Para nós, esta saga é como que uma avaliação do que deve conter o ser humano. É como que uma avaliação da nossa própria espécie. 

     Os filmes abordam temas muito interessantes da sociedade, a maneira como olhamos uns para os outros e a maneira como muitas vezes limitamos os nossos caminhos e horizontes, quando a chave para o sucesso pessoal está na descoberta de nós mesmos, dos outros e daquilo que nos rodeia. Só assim se consegue contribuir para uma sociedade melhor, por melhor se compreender e a compreender. Think outside the box!
     Podemos dizer ainda que são repletos de óptima acção, mistério e suspense, coisa que cresce ao longo do primeiro e segundo filme e se sente muito bem estruturado. Os finais continuam a ser muito inteligentes e apelativos. O Ele agora até quer ler os livros (ele que nem é muito ligado à literatura), só para não ter que esperar para saber o que acontece a seguir.


     Aconselhamos-vos vivamente a ver. Os filmes têm uma sequência muito inteligente e por isso se não viram o primeiro façam-no antes de verem o segundo. Depois é desesperar pelos seguintes! :) 

      Ficamos à espera das vossas opiniões, tanto aqueles que já viram, como os que estão a pensar ver, sim? :)


Image and video hosting by TinyPic

12 comentários

  1. Não vi o primeiro, até porque não faz bem o meu género, por isso também não devo ver este.
    Ainda bem que gostaram :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, nem todos os filmes assentam a todos e ainda bem :P Se gostássemos todos de azul, não haveria arco-íris eheh Mas sim, nós gostámos bastante. Mas deixa lá que temos que te mostrar filmes que de certeza que vais adoraaar! :D

      Ela e Ele.

      Eliminar
  2. Conheço a saga mas ainda não vi nada! Tenho curiosidade. Lá isso tenho. Mas vou sempre adiando. Mas dizem-me sempre que é muito bom. Lá terei que juntar mais estes dois à lista cada vez maior de filmes para ver! ;D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é. O Ele prefere o MazeRunner. A Ela prefere os jogos da fome. São filmes na mesma linha. Ainda assim, como referimos, não quisemos perder a oportunidade de o ver. Também é muito bom. Quando o vires depois diz-nos a tua opinião, está bem? :)

      Ela e Ele.

      Eliminar
  3. Fiquei curiosa com esse filme, pois não conhecia :) que saudades das pipocas do cinema, são tão boas. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma saga interessante, sem dúvidas!

      Não há, de facto, pipocas como as de cinema... Que delícia!!

      Ela e Ele.

      Eliminar
  4. Olá! Gostei muito do primeiro filme, ainda não vi o segundo porque não tive oportunidade, mas deve ser tão bom como o primeiro!
    O vosso blog é muito interessante, comecei a seguir :)
    Beijinhos

    http://loiraencaracolada.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é mesmo. Torna-se mais interessante aquando da evolução da história! :)

      Muito obrigado! Ficamos mesmo contentes! É um gosto receber-te por cá!!

      Ela e Ele.

      Eliminar
  5. Adoro a saga Divergentes, mas ainda nao vi os Insurgentes.
    r: Muito obrigada querida, também ja vos segui, adorei o conceito do blog! Beijinho xx

    http://theeyesofamermaid.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens que ver, que vale a pena!
      Ficamos felizes por isso. Esperamos que continues a gostar ao longo do tempo eheh

      Ela e Ele.

      Eliminar
  6. Eu já li os livros e fiquei desiludida. A partir daí parece que perdi o encanto pela trilogia que tanto gostava e por isso não estou com muita motivação para ir ver o filme. Mas depois de ler a tua resenha já fiquei mais animada. Vou ter mesmo que ir ao cinema ver o filme :)
    Beijinhos,
    Girls are Weird

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A velha história... Não se pode ler o livro sobre o filme e esperar gostar do filme. É 99% do trabalho para o filme não prestar. No livro há muito mais liberdade... Nem pode ser comparado. É injusto... Mas devias ver, esquecendo o livro. É interessante. Depois diz-nos o que achaste! :P

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Até sempre! :)

Latest Instagrams

© Ela e ele... Ele e ela.... Design by FCD.