O testamento de um cão que todos conhecemos!

domingo, abril 10, 2016

       É certo que podemos não conhecer o que está presente no vídeo. Mas ele está representado em todos os cães do mundo. Só quem nunca soube amar, não sabe o que é perder o nosso melhor amigo. Uma dor que fica para sempre, se o amaram de facto. Não precisa ser o amigo que nos acompanhou da infância até casarmos. Estamos a falar do nosso melhor amigo. Pouco importa a duração. Era o nosso melhor amigo... e continua a sê-lo! Devemos todos ouvir a última vontade deste cão, que tão bem reconheceremos como nosso, ainda que nunca o tenha sido.
       É como dizem, os cães têm pouca duração de vida por já nascerem a saber o que nós levamos uma vida inteira para descobrir, como o significado da palavra amor. Por isso mesmo, acreditamos piamente que se um cão pudesse deixar o seu testamento, que o faria desta forma:
 

       Tanto eu (Ele), como eu (Ela) tivemos um cão nas nossas vidas que durou pouco tempo na nossa casa. Cada um por seu motivo. Cada um de nós recorda o seu animal como se ainda ontem estivéssemos estado com eles. Conseguimos recordar vários detalhes e momentos definitivamente marcantes. Tão significativos que ainda hoje, passado tantos anos, nos lembramos dos seus detalhes e de todo o amor que nos deram. Sabemos bem o que é perder o nosso melhor amigo desde essa altura. Mas sabemos também que muitos outros, infelizmente, nunca puderam partilhar esse carinho com os humanos que os maltrataram. Sabemos que existem vários cães abandonados pelas ruas e pelos canis a sofrer por não ter uma família para dar e receber o seu carinho. Por todos esses animais hoje escrevemos esta publicação. Não deixem abater-se pela perda. Lembrem os bons momentos passados e todo o privilégio que foi ter convosco esse vosso melhor amigo. Não deixem de dar um lugar feliz, um lar, a outro patudo com medo de sofrer. Sofrer, sofremos sempre. Basta estar vivo para sofrer. Basta estar vivo para morrer. Não deixem de viver. Não deixem de amar. Esta é a vontade do vosso patudo. Esse é o seu testamento.


P.S. - Este texto foi escrito a pensar nos patudos caninos, mas podia perfeitamente adequar-se aos vossos gatos. A todos os vossos amigos animais que merecem todo o amor que lhes consigamos dar!
Image and video hosting by TinyPic

8 comentários

  1. Obrigado :D

    Sem dúvida que os maus tratos a animais são deploráveis. Tenho uma cadela e três gatos e, muito sinceramente, não me conseguiria ver sem eles. É impressionante a forma como nos tratam e como nos conhecem. Por isso, acho que todo o carinho que lhes possamos dar nunca chegará para compensar tudo quanto nos dão em troca!

    NEW FASHION POST | How To Use White Shirt in 5 ways.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão! A vida não é completa sem os conhecer por completo... E felicidade só é real quando partilhada!

      Eliminar
  2. Já conhecia este vídeo e sempre que o vejo fico esmagada...
    Cresci numa família que sempre gostou e respeitou muito os animais.
    Toda a vida lembro-me de haver cães e gatos pela casa.
    Aprendi a andar agarrada a eles (literalmente).
    E como lei natural da vida, fui me "habituando" (aceitando) o facto de eles partirem...
    Até que um dia tive aquele que não era mais um cão, era um companheiro (falei dele aqui: http://www.ofabulosodestinodemariaamelia.pt/meu-companheiro/) e até hoje, não consegui ter mais nenhuma relação como essa... Infelizmente não consegui cumprir o que esse amoroso cão do filme pediu... ainda não.
    Talvez um dia...

    Beijinhos meus e da peludinha lá de casa!
    http://www.ofabulosodestinodemariaamelia.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tudo uma questão de tentativa e dedicação. Sabemos que amor tens de sobra. Arrisca um dia, Amélie!
      Um beijinho enorme!

      Eliminar
  3. Não conhecia o vídeo ...
    Mas enfim, não consigo perceber como é que as pessoas conseguem maltratar estes bichos indefesos.
    Não consigo perceber como conseguem abandonar os animais.
    Eu fui buscar a minha Tucha à um mês ao canil a a cara dela mudou totalmente (e não estou a falar do crescimento lol) mas o comportamento, a expressão a cara tudo mudou.
    E penso que ela deve ter sofrido um grande trauma, porque quando ralho com ela a sério, ou lhe bato (atenção não é bater a mata-la, mas para ensinar quando ela faz xixi e coco dentro de casa) ela foge para um canto e encolhe-se toda, depois parte-me o coração como é lógico, mas também faço-o para o bem dela, para ensinar, e para ela ficar dentro de casa, porque as pessoas do campo são contra os animais ficarem dentro de casa,e o meu namorado é do campo, e pronto foi complicado, mas ele lá acabou por ceder. E como não a quero na rua, tem que se ensinar e impor, e umas palmadas não faz mal a ninguém, nem às crianças.
    Mas não a maltrato, faço-o para o bem dela, porque não gosto de ver cães presos na rua!
    Agora não consigo entender como as pessoas são más! Quando fui ao canil a primeira vez, saí de lá com o coração partidinho. Mas pronto, mas pessoas quando são más, são más até morrer.
    Beijinhos,
    www.wordsofsophie.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acreditamos mais em animais do que em pessoas, isso sem dúvida!
      Os animais são o mais puro que há. Só quem não tem coração é que consegue fazer-lhes mal. Principalmente quando eles vivem para nos agradar... Não conseguimos mesmo compreender. Mas temos muita pena pelos animais. Um pouco também pelas pessoas que não sabem o que é ter um verdadeiro melhor amigo. É que a felicidade só é real quando partilhada e não há mesmo melhor forma de a partilhar!

      Eliminar
  4. Respostas
    1. É mesmo um vídeo emocionante que nos faz ponderar muito...

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Até sempre! :)

Latest Instagrams

© Ela e ele... Ele e ela.... Design by FCD.