#30 Filmes a ver, pelo menos, uma vez na vida: Depois de ti (2016)

quarta-feira, janeiro 10, 2018
       Depois de ti, tradução em português do título original "me before you", é um filme de Thea Sharrock, inspirado no romance de Jojo Moyes, sobre uma rapariga numa pequena vila que forma um laço especial com um recém-paralizado jovem de quem ela vai cuidar.Podia dizer-se que era um filme triste ou aborrecido de domingo à tarde... Mas nada disso! É mesmo um daqueles filmes que temos mesmo que ver, pelo menos uma vez na vida!
[Créditos da Imagem: Aqui]
       Louisa Clark (personagem interpretada por Emilia Clarke), também conhecida por "Lou" vive numa pitoresca vila, no meio do campo, em Inglaterra. Nunca saiu de lá. Não há nada mais no mundo que ela conheça que não seja aquele meio pequeno. Mas nada mais lhe faz falta. É feliz com o pouco que tem, desconhecendo o resto do mundo. Destaca-se dos outros habitantes pela sua excentricidade na sua indumentária, e vai arranjando trabalhos para ajudar ao sustento da família que vive com dificuldades. É assim que vai parar a casa de Will Traynor (Sam Claflin), um jovem bastante abonado financeiramente que ficou totalmente preso a uma cadeira de rodas devido a um acidente. Passou de alguém que tinha uma vida de sonho, desafiando a vida, vivendo os mais altos riscos, divertindo-se nas mais excêntricas actividades, para alguém que vive com dores e sem motivos para continuar a sobreviver.

[Créditos da Imagem: Aqui]
       A alegria dela e a tristeza dele mudam completamente quando as suas vidas se cruzam. Aliás, nós mudamos com as histórias que eles vivem. Porque nem sempre se consegue ser totalmente feliz. Porque não podemos ajudar quem não quer ser ajudado. Porque não podemos obrigar o amor da nossa vida a ser só metade. Porque às vezes a felicidade pode ser... diferente! Toda a vida pode mudar de um segundo para o outro e é essa a mensagem a reter deste filme: vivam a vida como se fosse este exacto momento o último segundo. Aproveitem esta vida, até porque não terão outra para aproveitar...

[Créditos da Imagem: Aqui]
       Escusado será dizer que este filme é para se ver, não com um pacote de lenços ao lado, mas com toda uma coluna de lenços de papel para limpar as lágrimas, o ranho... e muita base para o dia seguinte, para as meninas.
       Eu (Pedro) chego a casa e ela está completamente lavada em lágrimas. Soluça a tentar contar-me a história e tem os olhos já muito inchados. Pergunto-lhe se está triste e ela diz-me que sim. Pergunto-lhe porque é que continuou a ver o filme se era tão triste e responde-me que foi por ser tão bonito. Não percebi. Possivelmente também não vão perceber. Tem que se ver o filme para perceber tudo isto.

Quem já viu o filme? As lágrimas escorreram pelo rosto?

5 comentários

  1. Ainda não vi, mas tenho cada vez mais curiosidade!

    ResponderEliminar
  2. Confesso que li o Livro e não gostei muito, é preciso haver muito amor para fazer o que ela fez, achei a história do filme um pouco surreal, uma história de um grande, mas muito grande amor que a meu ver, hoje não existe. Mas claro é a minha opinião.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Não é o estilo de filme que goste muito de ver! Sou mais fã de filmes de terror :)
    beijinho meninos
    BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

    ResponderEliminar
  4. Li o livro e vi o filme, e adorei ambos ( aliás, acho que fizeram uma boa adaptação do livro, não podiam ter escolhido melhores atores para os papeis). É uma história que nos faz pensar na forma como estamos a viver a vida e se estamos a aproveitá-la como deve ser.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  5. Vi o filme e chorei como se não houvesse amanhã! Vale mesmo a pena ver! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Até sempre! :)