Como é que fazem lá em vossa casa se ela é vegetariana e ele come peixe e carne?

segunda-feira, maio 21, 2018
       Fazem-nos muitas vezes esta pergunta: "Como é que fazem lá em vossa casa se ela é vegetariana e ele come peixe e carne?". Pois chegou a altura de escrever uma publicação sobre isso. Sim, agora quando nos perguntarem já vamos poder dizer: vai lá ler ao blogue... ahahahah É que na realidade é muito simples este processo. É uma aceitação e um respeito que consideramos essencial para quaisquer relações íntimas. Se somos diferentes, então aceitamos as nossas diferenças e aprendemos diariamente a lidar com elas. Este é o nosso grande segredo.


       "Mas isso quer dizer o quê exactamente?". Quer dizer que sim, temos sempre que cozinhar dois tipos de comidas diferentes ou um adapta-se ao outro. Claro que eu (Telma) não vou começar a comer carne ou peixe porque me é impingido por ele. Pelo contrário. Ele sabe que é algo que me deixa muito orgulhosa de mim, que me faz sentir melhor pessoa, que é o meu gosto, a minha vontade, pelo que me apoia incondicionalmente. Experimenta a minha comida para ver se gosta, mas não se coíbe de ser quem é. Cozinha-me um prato diferente ou uma proteína diferente e posso mesmo referir que podem ter toda a certeza que é muito mais fácil ele me cozinhar um prato muito mais completo que eu própria, que cozinho qualquer coisa à pressa, na maioria das vezes.

Comida para dois + vegetariano + omnivoro + casal português de comida + blogue ela e ele + ele e ela + Pedro e Telma
       Ainda que a respeite muito, a ela e às suas convicções, eu próprio (Pedro) também tenho as minhas. Eu como carne. Como peixe. Como derivados. Como tudo a que acho que tenho direito e não abdico disso. Não penso sequer se é o errado ou o certo. Não vou abdicar de comer o que gosto e quero. Vivo feliz assim. Ela não me diz todos os dias como estou a comer cadáveres, embora eu saiba que é isso que ela pensa. No seu modo, também sei que ela se esmera mais nas suas receitas para me tentar conquistar a mim e a outros para não comerem carne. Não, ela não anda por aí a tentar converter pessoas qual Jeová de porta em porta. Contudo, só eu sei o brilho no olhar dela de cada vez que alguém experimenta o seu chilli vegetariano ou a sua lasanha vegetariana, e a pessoa diz que gosta e pede a receita. "Posso não converter ninguém, não o faço e nem procuro fazer. Mas se essa pessoa comer menos uma refeição de carne, então já valeu a pena as horas entregue aos tachos. A pessoa fica feliz, come bem, e eu e os meus amigos animais também ficamos!" diz-me ela quando comento isto. A verdade é mesmo essa. Ela fica feliz e olha... Nós também que posso garantir que são das minhas comidas favoritas e olhem que a comida de topo é o arroz de cabidela da minha avó!
        Todo este texto serve para vos mostrar que as diferenças menos boas ou menos fáceis de lidar são colmatadas com outras diferenças boas que existam. Vive-se bem em harmonia se houver realmente o amor que colmata isso. Se houver vontade de criar essa harmonia. Para ela com toda a certeza que não foi fácil pegar neste bife e grelhá-lo. Foi contra o que acredita. Mas eu fiquei muito feliz com ele. No final, até comemos quase o mesmo. Eu comi um bitoque tradicional com um bom bife e direito a duplo ovo, enquanto que ela comeu um bitoque vegetariano, substituindo o bife com um cogumelo portobello e duplo ovo.

Comida para dois + vegetariano + omnivoro + casal português de comida + blogue ela e ele + ele e ela + Pedro e Telma (2)

Que diferenças vos distingue mais aí por casa?

22 comentários

  1. Confesso que cá em casa comemos sempre o que a minha mãe faz, mas há dias que sou eu que faço e claro que todos comemos iguais, mas gostei de saber um pouco mais de como são os vossos
    Beijinhos
    Novo post (No Correio?) // CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós gostamos de partilhar. Até porque podem haver mais pessoas a viver o mesmo que nós e sem saber como reagir.

      Eliminar
  2. Focaram um aspeto que, para mim, é mesmo a chave: o respeito. Que, consequentemente, leva a que não procurem impor aquilo em que acreditam.
    Acho extremamente saudável aconselhar, partilhar o porquê de se optar por determinado caminho e não por outro... Mas essa magia se perde quando se procura, à força, converter a outra pessoas. Aliás, sinto que só provoca o efeito oposto.
    Continuem assim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem que ser. Cada vez mais as pessoas querem que outras se adaptem, mas esquecem-se de que a chave é fazê-lo mutuamente. Não querem dar o primeiro passo, mas querem que o passo exista. Para nós isso não faz sentido. :)

      Eliminar
  3. Eu acredito que seja possível, desde que haja compreensão no vosso caso. Não sei até que ponto me conseguirei tornar vegetariana, mas estou no caminho, visto que já não como carnes vermelhas - há que começar por algum lado - mas o homem adora. Nada a fazer, temos de nos adaptar mesmo :)

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se essa for a tua vontade, então digo-te eu (Telma) que achei que nunca ia conseguir ser vegetariana, ainda que quisesse muito. Achei que nada substituiria a minha lasanha, a picanha. Mas sim, faz-se muito bem!

      Eliminar
  4. Deixei de comer carne e peixe em Fevereiro deste ano. O meu namorado continua a comer , mas lá em casa funciona da mesma forma que vocês. Ele experimenta as minhas comidas, pode comer de vez em quando o mesmo que eu, mas no geral as refeições deles mantém-se. De vez em quanto ainda lhe digo que teve de morrer um porco para comer as fêveras, mas ele encolhe os ombros. Tal como a Telma não tenciono converter ninguém (falei disso aqui https://jusajublog.blogspot.pt/2018/05/uma-pessoa-ouve-cada-coisa.html )mas se numa refeição ele me acompanhar na minha comida já é um grande passo. Às vezes tenho de ser eu a cozinhar a comida dele e digo-lhe que acaba por ser contra os meus princípios. Se eu não como, não deveria cozinhar. Mas acho que tal com referem no vosso texto tem de haver respeito pelas escolhas de cada um. A minha é não comer carne e peixe a dele é comer. Aceitamo-nos assim.
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente! Muito obrigado pela tua partilha. É excelente vermos que ainda há boas atitudes de compreensão, de parceria.

      Eliminar
  5. Vocês são incríveis! Fico sempre deliciada quando passo por aqui.
    A vossa dinâmica enquanto casal é fenomenal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito, muito obrigado. É tãão bom ler isto. Nem sabes! Obrigado!

      Eliminar
  6. Cada vez como menos carne mas, não sei se, algum dia, me conseguirei tornar vegetariana. Por outro lado, o meu namorado come de tudo! É mesmo uma questão de nos adaptarmos :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo. Sem dúvida. E todos os dias nos surpreendemos. As nossas vontades superam sempre, ou devem superar, se nós assim quisermos. Se quiseres ser vegetariana, hás-de te surpreender com as opções possíveis.

      Eliminar
  7. É tudo uma questão de hábito e respeito. Enquanto ambos respeitarem as escolhas de cada um então têm tudo para que dê certo :)

    Yellow Rain

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também sabemos profundamente isso. Sabemo-lo a cada dia. :)

      Eliminar
  8. Vocês são o máximo! Espero um dia conhecer-vos pessoalmente :D
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós gostamos sempre desse contacto, embora sejamos muito envergonhados. Se algum dia estivermos por perto, faz-nos o favor de nos dizer! :D

      Eliminar
  9. Eu (Tatiana) não sou vegetariana, apenas não como carne. Já o marido acha que refeição sem carne não é refeição "peixe não alimenta carroça" - segundo ele-.
    Mas também somos muito pragmáticos e respeitamos as vontades de cada um, normalmente existem duas opções de menú - melhor que restaurante - eheh :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente. Tudo se faz muito bem quando o fazemos com amor. Muito obrigado pela tua partilha!

      Eliminar
  10. r: No total, ainda só li dois livros da autora, mas gosto imenso da sua escrita :)

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Um bem-haja! :)