A nossa experiência no aquário Vasco da Gama

quinta-feira, agosto 02, 2018
       A visita ao aquário Vasco da Gama é indispensável para valorizarmos as águas que circundam o nosso país. Há inúmeras espécies caçadas há muitos, muitos anos atrás que ali se encontram embalsamadas, mas também há tantas e tantas outras que estão ali, bem vivas, e que não tinham outro sítio para ir a não ser o miraculoso aquário da zona de Belém, um património da Comissão Cultural de Marinha. Nós fomos visitar o espaço e contamos a nossa experiência ao longo do artigo de hoje.

       Entramos e somos recebidos com um lago onde habitam inúmeros peixes que podem ser alimentados por quem visita o espaço, na compra de uma bola de comida para peixe. Há também uma estátua que homenageia Vasco da Gama, e um palacete que desvenda a vida marinha! Há algo que nos impele a entrar, ainda para mais se têm curiosidade na vida dos mares e oceanos. Nós temos todos os cuidados que podemos ter com os pequenos seres que habitam no aquário cá de casa e temos todo o respeito pelo trabalho desenvolvido neste museu de aquários vivos e museu de corpos marinhos reais. Há muito para descobrir...

https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html
       Achamos muito importante que qualquer pessoa que queira ter um aquário em casa visite primeiramente este local. Aqui percebem que os peixes que vos tentam vender em lojas especializadas de aquários podem não atingir os tamanhos por eles indicados. Aqui aprendem que a comida não se limita a granulados vendidos em supermercados. A vida dos peixes é muito mais que circular em roda viva num aquário redondo. Há que consciencializar. A visita ao oceanário é muito mais específica para a consciencialização e tem outro tipo de financiamento, outro tipo de trabalho. Aqui vemos casos reais, de aquários que qualquer um de nós podia querer ter em casa.

https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html
        O filme do Nemo é muito giro, mas não podemos simplesmente querer trazer para casa os peixes que vemos no filme como mascotes. Eles crescem e devem poder envelhecer. Devem poder viver condignamente. Em Portugal, não existe a quantidade necessária de educação da vida animal. Assim, acabamos por desconhecer que espécies podem viver bem em aquários e de que tamanhos, já que nas lojas costumam importar-se mais em ganhar dinheiro do que em explicar os tamanhos a que vão poder chegar os peixes comprados, ou do que realmente necessitam para viverem e não se limitarem a viver. Como é o caso destes peixes azuis, ou do peixe apelidado de Nemo no filme, que quase viram extinção da espécie por capricho da sociedade, sendo que em muitos dos casos acabaram a ir pelo cano abaixo ou deixaram morrer para deixarem de ter o trabalho, por exemplo.

https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html
https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html
       Além da educação e consciencialização para quem quer ter um aquário em casa, aprendendo os limites e deveres que isso implica, também podem ver diversas espécies diferentes que por aqui vivem em inúmeros aquários diferentes. Muitas provavelmente desconhecem. Outras aprendem a vê-las de uma forma diferente, como o caso da lula gigante de que todos se lembram ao visitar este espaço.
       Um espaço que além do conteúdo e da aprendizagem que tem a promover tanto nos aquários, com espécies vivas, como na parte do museu, tem uma construção que é impressionante. O nosso maior conselho é que vão com tempo para poderem explorar todos os pormenores, incluindo os tectos das salas do museu.

https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html
        No museu podem ver variadas espécies que estão embalsamadas. Foram caçadas e tiveram este fim para aprendizagem. Não é que concordemos por completo com o facto de ali estarem animais mortos para este propósito, mas ao menos que sirva para tirarmos proveito deste facto. Pelo menos os animais não estão a sofrer em locais pequenos demais para viver... Pensemos assim. Aqui podemos aprender muito! Calculamos que seja ainda melhor visitar este espaço com curiosas crianças que gostem de aprender sobre a vida animal, por isso se ainda não tinham programa para o próximo fim-de-semana, aqui fica a nossa sugestão!

https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html
https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html
https://www.blogueelaeele.com/2018/08/o-nosso-casamento-sera-partilha-real-da.html

_______
Aquário Vasco da Gama
Rua Direita do Dafundo nº18
1495-718 Cruz Quebrada [Ver mapa]

214 205 000 | [email protected]

8 comentários

  1. Assim que tiver oportunidade, certamente, irei visitar, até porque espaços como estes merecem ser valorizados!
    Obrigada pela partilha tão importantes e que já é um passo no sentido da consciencialização *-*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Merecem mesmo! Podemos não mudar o mundo. Sabemos que não mudamos. Mas se todos mudarmos um pouco o nosso mundo e partilharmos, então podemos criar a mudança no mundo, sendo a mudança no mundo. Já dizia Gandhi e nós respeitamos muito!

      Eliminar
  2. É um lugar que quero muito visitar! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale muito a pena. Se conseguires ir ao aquário Vasco da Gama e ainda ao Oceanário de Lisboa, melhor ainda!

      Eliminar
  3. Já fui ao aquário Vasco da Gama várias vezes e recomendo.

    www.trapinhartes.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É ou não é verdade que nunca mais nos esquecemos da lula gigante? ahah

      Eliminar
  4. Já lá fui e gostei muito, foi uma tarde bem passada! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito giro e não é tão divulgado quanto deveria ser, na nossa opinião! :)

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Um bem-haja! :)