O verdadeiro significado de "vai para o caralho" (Não, não endoidecemos de vez... ainda!)

domingo, agosto 26, 2018
       Foi com o mesmo espanto que leram a frase que nós ficámos. Estupefactos. Só que depois de ouvirmos a explicação pensámos logo em vir-vos contar tudo. A verdade é que nos deu azo a muita risada e é isso mesmo que vos queremos proporcionar, mas também por acharmos muito engraçado todo o conteúdo da verdadeira história por de trás da expressão "vai para o caralho" e já lá vão uns quantos anos de uso...

antigas naus + vai para o caralho + significado de caralho + pintura + navegadores + blogue português de casal + blogue ela e ele+ ele e ela +pedro e telma
[Créditos da Imagem: Aqui]

       Eu (Telma) ouvi um colega explicar que não percebia o meu espanto ao dizer esta frase, porque na verdade não tem nada de obscena. Rapidamente contei ao Pedro e achámos que não poderíamos deixar passar a oportunidade de vos esclarecer também. A perversidade estará então nas vossas cabeças, mas já deixou de estar nas nossas (ou pelo menos já podemos fazer apologia a isso) porque lhe reconhecemos um novo significado.
       Caralho é a palavra com que se denominou a pequena cesta que se encontrava no alto dos mastros das antigas naus. Era a partir deste posto que os marinheiros executavam vigias com o objectivo de detectarem terra. Como facilmente prevêem, este era o local mais incómodo para se estar, já que era onde se sentiam mais as movimentações do barco, nomeadamente os seus movimentos laterais. Assim, este acabou por ser considerado uma punição para os marinheiros que transgrediam as regras a bordo, podendo lá comparecer horas ou mesmo dias inteiros. É compreensível. Depois de ter sofrido do mau estar dos enjoos que deveria provocar estar neste posto, o marinheiro em questão não ia querer voltar para lá tão cedo e acabaria por acalmar-se. Foi daqui que surgiu a expressão "vai para o caralho!", que é como quem diz "vai para o castigo!".

antigas naus + vai para o caralho + significado de caralho + pintura + navegadores + blogue português de casal + blogue ela e ele+ ele e ela +pedro e telma
[Créditos da Imagem: Aqui]
       Actualmente a palavra tem variados sentidos, mas continua a surgir derivado à sua origem. Ora vamos lá ver, se a expressão é usada para descrever o órgão sexual masculino, então quando se brinca com o facto de se "ir ao castigo" num contexto sexual, está a fazer-se a associação ao cesto, brincando com a expressão. Assim, há um sentido menos positivo pela associação ao castigo, mas também há a versão oposta, se pensarmos no cariz sexual. Portanto, em suma, podemos usar a palavra para descrever algo muito mau e não é nenhuma asneira ou imensamente bom e pode tornar-se rude. Então dizermos que "Isso não vale um caralho" pode dizer-se, bem como se nos incomodarem podemos proferir um "vai para o caralho" (ainda que neste último contexto tenhamos que verificar os conhecimentos antes de proferirmos a frase por bem da nossa saúde). Por seu turno, dizer esta palavra associada a um contexto positivo, associando a algo mais obsceno, então tornamos a frase menos educativa. Arriscaremos em referir que não será ao acaso que a expressão é mais popular no Porto, onde iam e vinham muitos mais caravelas a efectuar a venda de vinho, talvez.


       E assim nos despedimos... Sem mandar ninguém para o caralho, que já não se usa! ahah


6 comentários

  1. A mente humana, de uma forma geral, é que tem tendência para ir logo para a parte preserva da situação :p
    Estamos sempre a aprender! E acho mesmo interessante saber o verdadeiro significado destas expressões

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós gostamos mesmo muito de desvendar estes mistérios. Achamos graça a pensar como é que se formaram os nomes das terras e pensamos nisto muitas vezes. Vamos tentar partilhar mais artigos do género.

      Eliminar
  2. Olha desta não sabia eu!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito engraçado, não é? Sabemos que o título era bastante sugestivo, mas no final não tem nada a ver com o esperado...

      Eliminar
  3. Nada como conhecer as origens das coisas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós gostamos muito de investigar... Eu (Telma) adoro ler. Eu (Pedro) estudei história... Esses males não se perdem! ahah

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Um bem-haja! :)