5 discussões que devem anteceder o casamento

domingo, setembro 02, 2018
       O casamento deve ser construído todos os dias com base no amor, na compreensão e na partilha de duas vidas como se fosse uma única. Se querem construir esta vida a dois, há discussões que devem ser tidas para conseguirem perceber se este será ou não o caminho certo na vossa relação. Há objectivos de vida que devem ser falados ainda antes do noivado, durante o namoro, para prevenir situações de noivados que no final dão origem à fuga da noiva ou ao noivo ligar no dia anterior a pedir para cancelarem o casamento. Por forma a não chegar a estes termos, é importante que haja uma conversa sobre:

discussões a ter antes de casar + conversas antes do casamento + blogue português de casal + pedro e telma + blogue ela e ele + ele e ela

⇢  Vontade de ter filhos.

       Ninguém deve ser obrigado a querer ter filhos, da mesma forma que o oposto também é um pedido demasiado cruel para se fazer a alguém. Este é um dos temas mais decisivos para continuarmos ou não a manter uma relação com alguém.

  Objectivos de vida.

       Há projectos que têm em mente para a vossa vida, dos quais não querem e não vão abrir mão. Isto deve ser discutido porque podem contrastar. O facto de um querer viver na China e outro não querer sair do país é um indício de que algo não vai dar certo. Claro que é comum que esses objectivos se alterem durante os anos que vão passando ou que se adaptem à realidade que vamos vivendo, mas é importante ter consciência das vontades do parceiro/a. É importante que se defina o que se fazer em casal.

discussões a ter antes de casar + conversas antes do casamento + blogue português de casal + pedro e telma + blogue ela e ele + ele e ela

  Perspectivas de carreira.

       Tal como os objectivos de vida, é importante que se aborde particularmente o tema da área profissional a que se está intrinsecamente ligado. Se alguém quer atingir um patamar da empresa que o obrigue a mudar de país de residência ou que o faça ter menos tempo em família, então é um processo que pode ser dificilmente gerido em casal. Nós temos um caso de família muito próxima em que o parceiro viaja muito e não está com a família em épocas festivas. Estão dispostos a abdicar disto?

⇢  O que não gostam um no outro.

       Há alguma insegurança que vos faça sentir mais ciúmes que o que deveria ser natural/ aceite? Há algum aspecto do parceiro/a com que não estejam dispostos a conviver com regularidade? Se ele deixa a tampa da sanita aberta ou ela deixa os cabelos no ralo da banheira após tomar banho são coisas a que se podem adaptar um ao outro. Mas a inércia a conviver com a ambição máxima; o ser extrovertido que só vive bem com barulho, que tem que se acalmar pelo introvertido que gosta de silêncio, são alguns exemplos que podem correr menos bem... 

⇢  Segredos que tenham guardados um do outro.

       Não achamos positivo que hajam segredos entre o casal. Mais tarde ou mais cedo esse segredo pode ser descoberto e é muito pior ser algo que se descobre do que ser-nos contado pelo conjugue. Os segredos acabam por degradar a relação mais tarde ou mais cedo. Se vamos partilhar uma vida a dois, então é importante que haja a partilha e confiança inteira no parceiro/a.


discussões a ter antes de casar + conversas antes do casamento + blogue português de casal + pedro e telma + blogue ela e ele + ele e ela
       O efeito bola de neve com coisas simples são os principais casos que dão origem a divórcios. Coisas que inicialmente pareciam não ter importância nenhuma que acabam por escalar a níveis que já não deixam margem para outros fins que não o divórcio. A verdade é que organizar um casamento não é simples, mas consegue ser muito, muito mais fácil que construir uma relação forte, de confiança e duradoura, com conquista diária. Isso é só o início da parte mais difícil do "e viveram felizes para sempre". Têm que estar dispostos a fazer cedências, a conquistar diariamente, a partilhar, caso contrário não irá funcionar. Não durante muito tempo pelo menos. Sejam felizes. Não sejam só um pouco. Sejam realmente felizes! Não é o mais fácil, mas é como sabe melhor!!

@ph Vera Rute Oliveira.

8 comentários

  1. Concordo totalmente! Há assuntos que devem ser debatidos quase desde o início, porque podem influenciar o futuro da relação. E se há aspetos em que podem, futuramente, existir cedências, há outros que são mais delicados e que acabam por ser menos flexíveis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo essa a nossa opinião. Há assuntos para todas as alturas. Há assuntos que realmente têm alturas certas para serem falados. Não é que, com o tempo, não possa mudar, mas pelo menos há que prevenir um casamento que possa vir a revelar-se demasiado para o que conseguem suportar...

      Eliminar
  2. Concordo plenamente,....abertura total, para depois não haver desilusões!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  3. Concordo com tudo. E tal como no caso de ter/não ter filhos, é também importante falar sobre ter/não ter animais de estimação (o outro tipo de filhos, vá).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente. Há que ter noção disso. Não é realmente opção ignorar um gato ou um cão.

      Eliminar
  4. Este post parece o tipo de conversa que eu tenho com a minha mãe, em que concordamos que para as pessoas casarem - ou simplesmente viverem juntas, que é o que eu quero fazer - têm de "remar na mesma direção", ou pelo menos não não travar os objetivos umas da outras. Mas normalmente não falamos do que é dito no resto deste post, e devo dizer que são coisas extremamente relevantes não só para evitar que um relacionamento arrefeça (nem sequer digo isto no sentido de paixão, digo no sentido de companheirismo mesmo) mas para evitar que comece a tornar-se tóxico. Sinceramente, até em relação a amizades grande parte destas dicas é válida!

    Encontrei este cantinho pelo facebook quando andava a divulgar o meu blog, o Caixa de Sapinhos (http://caixinha-any.blogspot.com/) - criei há um pouco mais de um ano mas ainda não tinha tido tempo para o fazer crescer, e sinto falta do público que tinha no meu blog principal anterior >.< E como falo de variedades e de questões sociais, posts como este são uma inspiração.

    Vou tentar voltar em breve ^^

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo carinho. É muito bom saber que a mensagem chega a esse lado e existe esta possibilidade de partilha que é o que mais gostamos na blogosfera. Teremos todo o gosto em visitar o teu espaço! Até breve!!

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Um bem-haja! :)